Foto
13/08/2019
TST valida cláusula que prevê homologação de demissão por sindicato

A Seção de Dissídios Coletivos do Tribunal Superior do Trabalho validou cláusula de acordo coletivo que obriga demissões a ser homologadas pelo sindicato. A previsão foi extinta pela reforma trabalhista de 2017, mas, segundo o TST, não houve proibição. A decisão é desta segunda-feira (12/8).


Segundo o voto do relator, ministro Guilherme Caputo Bastos, a lista de assuntos que não podem ser objeto de negociação, prevista no artigo 611-B, acrescentado à CLT pela reforma trabalhista, é taxativa. Portanto, se não há menção à previsão de homologação de demissões pelo sindicato no artigo, também não há proibição.


O que a reforma fez, na prática, foi acabar com a obrigação da homologação da demissão pelo sindicato, explicou o relator.

 

RO 585-78.2018.5.08.0000

Últimas Notícias
16/08/2019

MABU X SUSHI HOKKAI E BELMOND/SAN MARTIN X BELMOND/FOZTRAVEL/PACOTE IGUAÇU

Notícia
01/08/2019

De Janeiro de 2018 a junho deste ano, desligamento por acordo somaram 276.284 vagas. Trabalho Intermitente e parcial resultou em 121.752 contratações (caráter precário).

Notícia
25/07/2019

Convidamos nossos associados, para participar do XXIX CAMPEONATO DE FUTEBOL SUÍÇO 2019 no SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TURISMO E HOSPITALIDADE DE FOZ DO IGUAÇU, no campo de futebol suíço na Sede Recreativa.

Notícia
23/07/2019

A relatora concluiu que o aumento da jornada contrariou o artigo 468 da CLT, que prevê que a alteração no contrato individual de trabalho só é lícita se ocorrer por mútuo consentimento e sem causar prejuízos ao empregado.